Artigos
como se preparar para o futuro da privacidade na internet

Como se preparar para o futuro da privacidade na internet

Chetna Bindra / Outubro de 2021 – Publicação original: https://www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/futuro-do-marketing/privacidade-e-seguranca

Pode ser difícil imaginar um bom ecossistema de anúncios digitais que não faça uso de cookies de terceiros – aquele sistema que pode monitorar os hábitos de navegação de cada pessoa na web. Afinal, como fornecer anúncios relevantes, que se alinham aos interesses dos usuários, com base nos sites que eles visitam? Como saber se esses usuários interagem com seus anúncios na web e, como resultado disso, realizam alguma ação em seu site?

Essa é a ideia por trás do Privacy Sandbox, uma iniciativa que convida a comunidade de desenvolvedores web a colaborar com a construção de alternativas para cookies de terceiros que tenham a privacidade como prioridade. Dessa forma, as empresas podem continuar a crescer alcançando usuários com anúncios relevantes — e medindo os resultados — sem a necessidade de monitorar ninguém na internet. Mas como?

Essa abordagem é possível graças a estratégias de preservação da privacidade.

  • Em vez de monitorar as atividades de vários indivíduos pela internet e descobrir quais são seus possíveis interesses, essas pessoas podem ser incluídas em grupos de interesses similares.
  • Em vez de avaliar como as pessoas reagem a anúncios, os usuários podem se manter anônimos ao limitar a quantidade de dados que são compartilhados.
  • Em vez de dados sobre a atividade do usuário sendo compartilhados com terceiros cada vez que um anúncio é exibido, essas informações podem ser mantidas no dispositivo de cada usuário de modo que elas permaneçam privadas.

Uma mudança dessa magnitude pode parecer complicada e bastante técnica. E nesse contexto, o Google e outras empresas de tecnologia podem ajudar. Assim você pode continuar a comprar e vender anúncios nas plataformas nas quais confia – mas fazendo isso por meio de uma tecnologia que prioriza a privacidade desde o princípio.

Abaixo, mostramos como 3 tipos diferentes de cases podem ser elaborados com a tecnologia que está sendo desenvolvida no Privacy Sandbox.

Mostrar anúncios baseados em interesse
Engajar visitantes antigos do site
Mensurar conversões de anúncios

Além desses casos, o Privacy Sandbox também inclui propostas para prevenir esquemas de fraude ou identificação de dispositivo — quando dados sobre determinado aparelho são coletados para identificar seu proprietário.

Como chegar lá?

Novas tecnologias de navegação open-source — tais como essas que vêm sendo desenvolvidas no Privacy Sandbox do Chrome — geralmente seguem algumas etapas até serem adotadas por um público maior. As novidades normalmente começam a ser adotadas com uma avaliação pública e um período de testes, até que as companhias possam debater, testar e fornecer resultados que tragam confiança e demonstrem a eficiência de cada nova funcionalidade.

Enquanto as propostas mencionadas acima ainda estiverem nesse primeiro estágio, o objetivo é liberar cada uma delas como recursos do Chrome ou de outros navegadores que decidirem adotá-las. A partir de então, os anunciantes poderão usar essas novidades em seus produtos.

O que você pode fazer agora?

As regulamentações e a mudança do comportamento do consumidor em relação à privacidade provam que precisamos criar alternativas para as práticas atuais de monitoramento de pessoas na internet. Acreditamos que o Privacy Sandbox oferece o melhor caminho para a indústria a longo prazo, trazendo as ferramentas de que as empresas precisam e garantindo que os usuários tenham a privacidade que buscam. Além disso, vale lembrar: plataformas de publicidade, como o Google, — trocando os cookies de terceiros por novas tecnologias com foco em privacidade.

Enquanto essas novas ferramentas vão se desenvolvendo, veja algumas iniciativas que podem ser implementadas desde já para que tudo se adeque bem às tecnologias do Privacy Sandbox quando elas estiverem prontas para entrar em cena:

  • Busque oportunidades para construir uma relação direta com clientes. Esse tipo de relacionamento deve ser construído com uma solução de mensuração própria do seu site, com infraestrutura para tag e consentimento do usuário.
  • Faça uso de soluções baseadas em automação e machine learning que ajudem a identificar tendências e modelar resultados caso haja lacunas em seus dados.

Para aprender mais sobre o que fazer para navegar nesse ambiente de mudança de privacidade, você pode ler nossos guias para profissionais de marketing digital e para editores.

Photo of Chetna Bindra.

Chetna Bindra

Group Product Manager, User Trust and PrivacyGoogle